quinta-feira, 6 de maio de 2010




A RAINHA DO AMOR SEM FIM
(Poema de Jeane Siqueira)

Não troco minha mãe
Por nada desse mundo
E, quanto a isso, não preciso
Refletir um só segundo

Ela é mais que um sol nascente
Cheira mais que qualquer flor
Dos seus beijos, sou carente
Dou trilhões por seu amor

Ela é a mais charmosa
A mais linda das mulheres
Uma borboleta de luz
Que não assusta, nem fere

Bola de gude e carrinhos
Ficam jogados no chão
Se a voz da minha mãe
Corta o ar como uma canção

Seu olhar traz arco-íris
Seu respirar, brisas do campo
Seu andar me faz lembrar
O vôo de um pirilampo

Devo informar, solenemente
Que mamãe, por justa razão
Ganha todos os concursos
Dentro do meu coração

E sem ouvir reclamação
Decreto, por Deus e por mim
Que a minha querida mãe
É a Rainha do Amor sem fim

4 comentários:

rebekaabonitona disse...

Escola Oswaldo Lima Filho
no dia 23/07/10.

jeane siqueira eu adorei o seu poema ele fala sobre uma historia linda.
Eu li o seu livro frevolina e as travessuras do saci e amei que você continue assim thal !!
_

Athirson disse...

seu poema é muito bom e eu me supriendi de
tão bom que é brigado!

bjs

victor_lara@yahoo.com disse...

eu gostei e legal o video de jeane siquera

liviasi disse...

O poema é sensacional